'Um dia de neve', de Ezra Jack Keats: um clássico da literatura infantil

Numa manhã de inverno, Peter olha pela janela e vê que a cidade está coberta de neve. O garotinho veste seu casaco vermelho e sai para brincar. Ele deixa suas pegadas na neve, cria trilhas, escala montes, faz um boneco sorridente e, deitado, desenha anjinhos com o corpo na neve. 

Peter deixa suas pegadas na neve fresquinha em
um dia de inverno cheio de brincadeiras. Leia +.

Antes de voltar para casa, Peter faz uma bola de neve bem compacta, que guarda no bolso do casaco para o dia seguinte. Essa é a história encantadora do livro Um dia de neve, do autor americano Ezra Jack Keats (1916-83), lançado em setembro pela Companhia das Letrinhas.

O título é o primeiro do autor a ser publicado no Brasil, onde ele ainda é pouco conhecido, e traz um material especial, com fotos e detalhes da vida e da obra de Keats. Com Um dia de neve, ele se tornou um dos mais importantes e adorados autores infantis dos Estados Unidos. Lançado pela primeira vez em 1962, no auge do Movimento pelos Direitos Civis no país, foi um dos primeiros a representar uma criança negra na literatura infantil norte-americana.

LEIA MAIS: O que é, afinal, a literatura infantil?

Peter vê a cidade coberta de neve pela janela ao acordar em Um dia de neve, de Ezra Jack Keats

A inspiração para criar Peter veio de um recorte em preto e branco que Keats guardou no início de sua carreira, de uma edição dos anos 1940 da revista Life, que mostrava um menino bem pequeno, muito expressivo antes e depois de tomar uma vacina. Depois de Um dia de neve, Peter se tornou um personagem recorrente nos livros de Keats, que retratavam a diversidade das crianças do Brooklyn, onde cresceu, vivendo aventuras, frustrações e brincadeiras da infância. 

Amigos contavam empolgados sobre as coisas que eles faziam na neve quando eram pequenos, outros sugeriram nuances na trama ou uma mudança de palavra aqui e ali. Todos nós queríamos muito ver o pequeno Peter caminhar por aquelas páginas, experimentando, na pureza e inocência da infância, a alegria da primeira neve.

Ezra Jack Keats

Um livro ilustrado clássico

Quase sessenta anos depois da primeira publicação, Um dia de neve se tornou um livro ilustrado clássico da literatura infantil, com tradução para mais de dez idiomas. Para se ter uma ideia do quanto o livro é querido, ele apareceu em primeiro lugar como o mais retirado em 125 anos de história da Biblioteca Pública de Nova York, com quase meio milhão de empréstimos. 

Peter faz um boneco de neve e anjinhos

Um dia de neve foi também a primeira obra escrita e ilustrada por Keats, que já tinha uma carreira como ilustrador havia mais de vinte anos. Além da representatividade do personagem negro, o livro foi considerado muito inovador na época por trazer uma ilustração que misturava várias técnicas diferentes: colagem de papéis de parede estampados de países como a Suécia e o Japão, carimbos esculpidos em borracha para criar o efeito dos flocos de neve e até tinta nanquim aplicada com escova de dentes.

O resultado foi considerado tão original que Keats foi premiado, em 1963, com a Medalha Caldecott, um dos prêmios mais prestigiados de ilustração no mundo. A partir daí, esse estilo se tornou uma marca do autor. 

Um graveto para brincar na neve

 

E quem foi Ezra Jack Keats?

Keats nasceu em 1916, em uma família judia pobre de origem polonesa, que vivia no Brooklyn, na cidade de Nova York. Seu nome era Jacob Ezra Katz, que ele mudou para Ezra Jack Keats depois da Segunda Guerra, para soar menos “judeu”, numa época de intenso antisemitismo. Em plena era da Grande Depressão, Keats perdeu o pai, que trabalhava como garçom, em 1935, e não conseguiu fazer faculdade de artes, apesar de ter conseguido bolsas de estudo, porque precisava trabalhar e ajudar a família. 

LEIA MAIS: Dr. Seuss, o popular da escola

Ezra Jack Keats em seu estúdio

Desde bem pequeno, ele já demonstrava enorme talento artístico e foi premiado na escola algumas vezes. Sabia desde então que queria trabalhar como artista. Assim, alguns de seus primeiros trabalhos foram como pintor de murais e ilustrador de quadrinhos - ele chegou a ilustrar tirinhas da série “Capitã Marvel''.

Depois de um período de estudos em Paris, Keats passou a ilustrar para publicações como Reader’s Digest, New York Times Book Review e Playboy, além de fazer capas para livros. Foi assim que uma editora descobriu seu trabalho e o convidou para ilustrar livros infantis. O primeiro trabalho foi publicado em 1954, oito anos antes do lançamento de Um dia de neve.

Neste post
Acesse a Letrinhas nas redes sociais