Terremota e Olívia: meninas superpoderosas

Elas têm a mesma idade, sete anos, são curiosas e investigam tudo ao redor. Poderiam ser amigas ou até mesmo irmãs, mas moram em dois livros diferentes. Estamos falando de Olívia, do livro Olívia tem dois papais, escrito por Márcia Leite, e Maria Terremota, da peça Terremota, com autoria de Marcelo Romagnoli.

Não só a personalidade é uma coincidência entre essas duas meninas, suas famílias fogem à regra do tipo normativo – aquele que diz precisar ter um pai e uma mãe. Como o próprio título diz, Olívia tem dois pais, Luís e Raul, além de viver também com um gato e um cão. Já Maria mora com o tio Bigode e seu gato Platão. As duas, cada uma em sua aventura, têm muito a ensinar aos adultos, dizem seus pais de tinta e papel.  

Márcia Leite, além de escritora, é educadora e editora da Pulo do Gato. Costuma dizer que escreve e edita obras que extrapolam o rótulo de "livros para crianças". Ao romper com as fronteiras etárias, ela defende a ideia de livros feitos para a infância que habita os leitores.

Marcelo Romagnoli, que inventa histórias que ganham vida no teatro, concorda. "Evito falar que faço teatro infantil; é teatro para todas as idades, também para as crianças", diz o dramaturgo, que lida muito bem e de forma leve com temas densos e filosóficos.

Para saber mais sobre os autores, suas personagens e questões relacionadas a arranjos familiares, confira o bate-papo na seção Curto-circuito, que convida escritores e ilustradores para uma troca de olhares sobre a produção cultural para as crianças - ou seria para a infância?

Acesse a Letrinhas nas redes sociais