Muitas histórias, nenhuma palavra

 

 

O que é um livro de imagens? Essa é a pergunta que ronda a conversa entre dois mestres nessa arte de narrar sem palavras, Marcelo Cipis, autor de De passagem, e Renato Moriconi, coautor de Bocejo.

A ausência de palavras dá ainda mais espaço à imaginação. Muitas vezes, segundo os autores, as crianças surgem com ideias mais malucas do que as pensadas pelos autores em suas criações. “Nos meus livros, eu tenho um componente de nonsense, de absurdo, que é inerente à minha imaginação desde criança. Então, nesses livros, surgem situações que as crianças gostam muito, elas ficam viajando”, conta Marcelo.

Já o adultos, por vezes, acham que livro infantil é só para criança, ou que, por não haver palavras, a história do livro é sempre aberta. “Não, você pode até me dizer o que você leu, mas não é um livro com traços para você pintar”, explica Moriconi. “Alguns dos meus livros são voltados para pessoas de dois a 80 anos”, completa Cipis.

Para saber mais sobre essa conversa, assista ao vídeo.

Acesse a Letrinhas nas redes sociais