8 livros para falar de racismo

Livros são uma excelente ferramenta para conversar com as crianças sobre as desigualdades existentes na sociedade. A história ajuda a criar identificação e é o ponto de partida para aquele papo mais sério. E é desde pequeno que se ensinam valores e princípios como o respeito a todos os grupos humanos. Separamos aqui sugestões de livros para abordar com as crianças a questão racismo e da valorização da cultura negra.

 

1) Amoras, de Emicida com ilustrações de Aldo Fabrini

"Que a doçura das frutinhas sabor acalanto/ Fez a criança sozinha alcançar a conclusão/ Papai que bom, porque eu sou pretinha também". Foi a partir desses versos do rap "Amoras" que um dos artistas brasileiros mais influentes da atualidade criou seu primeiro livro infantil. Ele mostra a importância de nos reconhecermos no mundo e nos orgulharmos de quem somos - desde criança e para sempre.

 

 

2) Da minha janela, de Otávio Júnior com ilustrações de Vanina Starkoff

Com uma narrativa sensível e ilustrações cheias de vida e movimento, o personagem narra cada coisa, pessoa e animal que vê da sua janela em uma favela do Rio de Janeiro. Dela ele enxerga cores, traços, gestos, objetos e bichos cujas vidas podem ser parecidas ou diferentes da sua, mas com certeza têm algo a ensinar.

 

 

3) Mandela, o africano de todas as cores, de Alain Serres com ilustrações de Zaü

O livro apresenta a história desse grande homem, cuja luta a favor da união dos povos de todas as cores é fonte permanente de inspiração. A obra conta ainda com a seção "Para compreender melhor", em que o leitor encontrará material de pesquisa que inclui palavras-chave, fotos, um mapa e uma cronologia da vida de Mandela.

+  Combate ao Racismo: que passos seguir na educação?

 

4) Não Derrame o Leite, de Stephen Davies e Christopher Corr

Caminhando pelas dunas africanas, atravessando o rio escuro e largo, e subindo a montanha muito, muito alta, Penda leva uma tigela de leite para o pai nas pastagens. Mas ela conseguirá chegar sem derramar uma única gota? Com textos ritmados e cores vibrantes, esse livro é também uma bela introdução para os pequenos a uma cultura diferente.

 

5) Histórias da Cazumbinha, de Meire Cazumbá e Marie Ange Bordas

Neste livro conhecemos as histórias da infância dessa menina que nasceu em uma comunidade quilombola no interior da Bahia - as comidas e as roupas, as plantas e os bichos, as pessoas e os lugares, as canções e as festas, as brincadeiras e os medos -, tão diferentes e, ao mesmo tempo, tão semelhantes às histórias de qualquer criança.

 

6) Histórias da Preta, de Heloisa Pires Lima com ilustrações de Laurabeatriz

Como é ser negro neste país? Faz diferença ou tanto faz? Reunindo informação histórica, reflexão intelectual, estímulos ao exercício da cidadania e historinhas propriamente ditas (tiradas da mitologia africana, por exemplo), a autora fala sobre a população negra no Brasil, com a experiência de quem já foi alvo de racismo.

 

7) Abecê da Liberdade, de José Roberto Torero e Marcus Aurelius Pimenta

A história de Luizinho começa em Salvador, na Bahia, no início do século XIX. Sua mãe, uma negra africana que chegou ao Brasil como escrava, passa a lutar pela emancipação de outros escravos. Mas ela se envolveu em tantas revoltas que precisou fugir de Salvador, deixando Luizinho, que vai parar no Rio de Janeiro, onde viveu muitas aventuras. Com muita determinação e seguindo os conselhos deixados por sua mãe, Luizinho conseguiu reescrever sua história. Muitos anos depois, se tornaria o famoso escritor, advogado e abolicionista Luiz Gama, responsável pela libertação de centenas de escravizados.

 

8) O Homem Frondoso, de Claude Blum com ilustrações de Grégoire Vallancien

Nos 22 contos africanos deste livro entram em cena seres fantásticos, animais, camponeses, príncipes e princesas, e pessoas comuns vivendo o dia a dia das aldeias da África. E o leitor, como se ouvisse os contadores daquele continente, pode imaginar as vozes de cada um desses personagens, pois todos - além dos homens, é claro - falam: os bichos, as árvores, os rios, as pedras…

 

Leia mais:

+ Como tratar da identidade negra em sala de aula?

+ Combate ao racismo: que passos seguir na educação?

+ Do que (não) falamos quando (não) falamos do racismo?

 

Neste post
Acesse a Letrinhas nas redes sociais