23 livros ilustrados que as mães vão adorar ganhar

Já pensou em dar um livro de presente para a sua mãe? Livros são objetos cheios de simbologia, carinho, qualidade estética e podem ser “usados” indefinidamente, com a vantagem de que cada nova leitura revela algo diferente. Além disso, é um presente que pode ser compartilhado em momentos de vínculo e conversas. Apostamos que vai ser um sucesso! Para te ajudar na escolha, o Blog perguntou para as mães do núcleo infantil do Grupo Companhia qual livro ilustrado elas gostariam de ganhar de presente. Vamos ver quais foram as dicas delas?

LEIA MAIS: Livros infantis que todo adulto deveria ler

 

“Adoraria ganhar o Achou?, da Aline Abreu, que publicamos em março desse ano. Eu amei as ilustrações, o jogo de palavras, e meu filho está justamente na fase de amar essa brincadeira que toda criança pequena gosta de fazer, de esconder e achar. Seria um presente especial!”

Elisa Izhaki, gerente de direitos autorais e mãe do Otavio, de 1 ano e 5 meses

Os bichos estão escondidos e os leitores pequenos
têm que encontrá-los nas ilustrações. Leia +.

 

“O livro que gostaria de ganhar: Ah, os lugares aonde você irá!, porque ele nos faz repensar sobre a vida e as escolhas que fazemos... e não nos deixa desanimar.”

Rafaela Deiab, do departamento de educação, e mãe da Tereza, de 6 anos

Uma linda viagem pelos lugares de altos
e baixos por onde a vida nos leva. Leia +.

 

“Gostaria de ganhar Orie, porque amo o trabalho da autora Lúcia Hiratsuka, afetuoso e delicado em sua aparente simplicidade.”

Ana Paula Tavares, editora da Pequena Zahar e mãe da Bia, de 12 anos, e do Pedro, de 9

 

A menina viaja com seus pais pelo rio e
descobre o mundo ao seu redor. Leia +.

 

“Eu queria ganhar o De flor em flor, um livro sobre presentear de uma maneira especial, através de pequenos atos, quem está por perto; o Selvagem, para aprender a ser livre; e Guilherme Augusto Araújo Fernandes, para lembrar do que realmente importa.” 

Júlia Schwarcz, publisher dos selos infantis do Grupo Companhia e mãe da Alice, de 12 anos, e da Maria Isabel, de 14

 

Uma narrativa visual em que a menina recolhe flores
pelo caminho para como presentes especiais. Leia +.

 

“Eu gostaria de ganhar o Apesar de tudo, que é um livro que fala sobre nenhuma história de amor acontecer sem dificuldade e, apesar de mãe ser uma história de amor incondicional, ela nunca acontece sem o sofrimento que estes laços requerem! Outro que eu gostaria de ganhar é A árvore generosa, porque acredito que as relações entre mães e filhos se assemelham em muitos aspectos à do menino e da árvore!”

Daniela Vitieli, gerente de negócios do Grupo Companhia e mãe do Thomaz, de 13 anos

   

Um livro sobre os encontros que fazem valer
a pena, mesmo com as dificuldades. Leia +.

 

“Gostaria de ganhar Eu fico em silêncio (David Ouimet), que é um livro que diz muito sobre minha filha e sobre mim mesma quando criança. Assim como ela, eu era uma criança muito tímida e introspectiva e encontrei nos livros a companhia para os dias mais difíceis. Desejo que Nina saiba que livros podem ser luz no seu caminho e que tudo bem ficar em silêncio. Além disso, o livro tem ilustrações lindíssimas, melancólicas, que me enchem de emoção e dão vontade de abraçar.

Também amaria ganhar o A árvore generosa, um livro do Shel Silverstein que parece ter sido feito para as mães. Me sinto muito como aquela árvore, disposta a dar até minha última folha para que minha filha possa crescer feliz e com integridade. Acho que ele toca num ponto sobre esse amor e essa entrega incondicional que eu nunca tinha sentido antes de ser mãe.

Por fim, eu também amaria qualquer um da Suzy Lee. Mas, se fosse escolher apenas um deles, ficaria com Onda, porque traz todo o fascínio que as crianças têm a cada nova descoberta, e que nós, como adultos, precisamos voltar a ter. Esse encantamento com a simplicidade, com o mar que vem e vai, com as pequenas descobertas da vida faz o coração bater devagarinho. E as sutilezas das ilustrações de Suzy Lee são arrebatadoras!”

Aryane Cararo, editora do Blog da Letrinhas e consultora de marketing digital do Grupo Companhia, mãe da Nina, de 3 anos

Uma menina introvertida e solitária encontra
nos livros a potência de sua própria voz. Leia +.

 

“Descobrir-se mãe e ainda lembrar-se, entender-se enquanto mulher, nem sempre é fácil. Com traços singelos e poucas palavras, Se você quiser ver uma baleia é uma obra que nunca acaba. Ela traz diferentes olhares, janelas e horizontes, proporcionando muitas histórias em uma só. A cada leitura, sentimos o tempo, a espera e nós mesmos, em nossa complexa simplicidade, de forma diferente. É um livro para os pequenos, para lermos com eles e é, também, um livro para a mulher. Aquela ainda cheia de ideias, histórias, vivências e sonhos. Pensando nela e em seus interesses diversos, indico também Três desejos para o sr. Pug e A toalha vermelha.”

Elisa Zanetti Machado, editora da Brinque-Book e mãe da Catarina, de 6 meses

Para onde devemos olhar - ou não olhar - se
quisermos realmente ver alguma coisa? Leia +.

 

"Eu gostaria de ganhar Os livros de Maliq, lançamento de abril da Pequena Zahar. A memória e o amor da mãe do menino perpassam a relação que ele constrói com os livros, que se tornam a base da sua segurança e do seu amadurecimento, mesmo na ausência dela. A simbologia de que ela segue com ele por meio dos livros, na forma de uma casa para abrigá-lo, mexe muito profundamente comigo. E as ilustrações são maravilhosas.

E como eu adoro um livro informativo, também adoraria ganhar Lina: aventuras de uma arquiteta. A história dela é contada de maneira muito poética, cheia de detalhes interessantes sobre o contexto histórico, que as ilustrações incríveis da Angela Leon completam e ampliam."

Paula Lima, redatora do Blog da Letrinhas e mãe do Pedro de 2 anos e 7 meses

Maliq fica órfão e o que resta a ele são muitos
livros, com os quais constrói uma casa. Leia +.

 

“Minhas sugestões são:

Quem é ela?: de um jeito divertido, este livro demonstra todo amor e cuidado maternos.

Clic e Cloc: um texto delicado que mostra que uma amizade verdadeira nunca acaba, nem mesmo com a distância e o passar do tempo.

A inacreditável, porém verdadeira, história dos dinossauros: para dar muitas gargalhadas lendo com meu filho, um apaixonado por dinossauros!”

Rosana Trevisan, produção editorial e mãe da Gabriela, de 16 anos, e do Pedro, de 9

Amigos inseparáveis também se separam. Como
fica cada um quando isso acontece? Leia +.

 

Eu fico em silêncio, Davi Ouimet

Ele trata com profundidade e delicadeza sobre um aspecto pouco visto nos livros para a infância: as crianças que são tímidas, introvertidas, menos expansivas que o estereótipo do que é uma infância feliz. É lindo e tocante e libertador.

Fuja do Garabuja

Shell Silverstein é um autor amado aqui em casa. Tem até um canto só para ele na prateleira, com etiqueta de "autor favorito" e tudo! E Fuja do garabuja, esse 'monstruário' inventivo, é o preferido dos preferidos. Adoramos as ilustrações e o texto rimado!

Os vizinhos

Adoramos imaginar como é a casa das pessoas. Que segredos guardam e o que revelam? Esse é um livro sobre imaginação, sobre curiosidade, sobre relação, sobre infância. E também um livro ilustrado incrível, porque é uma combinação perfeita de texto e imagem contando muitas histórias!”

Natalie Catuogno, comunicação do departamento infantil da Companhia das Letras, mãe do Enzo, de 9 anos

Um 'monstruário' todo rimado e repleto
de criaturas esquisitas e irresistíveis. Leia +.

 

“Minha lista de livros para ganhar é esta:

Lulu: Ele lembra muito o universo da minha filha...as mesmas brincadeiras, descobertas e bagunças.

Espelho: É a minha filha brincando e se descobrindo no espelho.

A parte que falta encontra o grande O: Porque fala de amor <3.” 

Flavia Osti, divulgadora e mãe da Rafaela, de 2 anos e 7 meses

Uma menina descobre seu reflexo no espelho
e começa a brincar com sua imagem. Leia +.

***

Leia mais:

+ Como escolher um livro de presente para uma criança?

+ 7 livros que falam sobre os livros e sua potência

Neste post
Acesse a Letrinhas nas redes sociais