20 livros infantis para aproveitar a Black Friday

Você já está se preparando para comprar presentes de Natal? Se ainda não, temos aqui uma ótima oportunidade para começar, com sugestões de livros infantis lindos da Companhia das Letrinhas, da Pequena Zahar, da Brinque-Book e da Escarlate para presentear as crianças (e os adultos!) com oportunidades incríveis de preço nesta Black Friday!

A promoção vai até 30/11, e tem lançamentos, clássicos da literatura para a infância, livros premiados e muitas ótimas histórias para crianças de todas as idades.

 

1) O ursinho apavorado, de Keith Faulkner e Jonathan Lambert

Um livro-brinquedo, em capa dura e com pop-ups, de qualidade e muito divertido, que vai encantar os leitores bem pequeninos e, com letras grandes e ilustração vibrante, também aqueles que começam a ler sozinhos. O ursinho acorda com medo de um barulho terrível no meio da noite – o que será que veio para assustá-lo? Um leão, um gorilão, um elefante, um rinoceronte? Da mesma dupla de autores do clássico O sapo bocarrão.

 

2) Achou?, de Aline Abreu

Lançamento de 2021, este livro de ilustrações delicadas também é uma ótima história-brincadeira para bebês e crianças pequenas. Cada página dupla traz um desafio ao leitor: que elefante comeu o bolo sem ninguém ver? Qual o tucano mais bicudo, que também é o sabe-tudo? Qual é o urso que ainda não acordou? Com páginas em papel resistente, é ideal para pequenas mãozinhas exploradoras brincarem de “cadê? Achou!”.

 

3) Amoras, de Emicida e Aldo Fabrini

Primeiro livro infantil do premiado músico, Amoras é um canto do orgulho de ser negro, por meio dos olhos de uma menina que passeia com o pai e da metáfora com as frutinhas no pomar – quanto mais escuras, mais doces, pode acreditar.

 

4) Da minha janela, de Otávio Júnior e Vanina Starkoff

Vencedor do Jabuti em 2020 na categoria infantil, este livro abre para os leitores o universo da favela, vista através da janela do narrador. Dali, ele vê o vaivém das crianças e dos adultos, que brincam, jogam bola, fazem funk e poesia, se refrescam na piscina da laje, consertam telhados e vão para a escola. Também ouve os barulhos da violência, que cerceiam a liberdade e o deixam triste. Um livro de texto poético e ilustrações vibrantes, que convida as crianças a abrir suas janelas e a imaginar o mundo que gostariam de ver dali.

 

5) Lampião e Lancelote, de Fernando Vilela

Um dos livros mais premiados da literatura infantil brasileira, este épico traz o cavaleiro medieval Lancelote para o sertão nordestino, onde ele vai duelar com o rei do cangaço. Vilela mescla a tradição das narrativas medievais com o cordel, a xilogravura com armaduras dos tempos da Távola Redonda para criar esta história original, que ganhou 3 prêmios Jabuti em 2007. Leitores adultos também vão se apaixonar.

 

6) O dia da festa, de Renato Moriconi

Este livro-ilustrado (em que o texto e a ilustração contam juntos a história) é uma grande festa para os olhos, além de trazer muitas possibilidades de leitura. O autor Renato Moriconi mesclou colagens, pinturas e obras de arte de nomes como Tarsila do Amaral, Goya, Piero dela Francesca e Sandro Boticelli para contar a história da chegada de um unicórnio muito esperado em todos os reinos. Ele daria poder infinito ao rei que o montasse, traria saúde e prosperidade e acabaria com a fome e as doenças. Mas o unicórnio tinha um plano bem mais simples e divertido: ir para a festa de aniversário de seu amigo gorila! Ótimo para presentear adultos amantes de arte também.

 

7) Silvester e a pedrinha mágica, de William Steig

Uma história encantadora contada por um dos principais autores da literatura infantil: Silvester é um burrinho que coleciona pedras e encontra uma muito especial, que pode realizar todos os seus desejos. Para conseguir escapar de um grande perigo, ele faz um desejo: virar pedra! Como seus pais vão encontrar seu querido filhinho assim? Indicado para leitores mais experientes, que já conseguem ler sozinhos, e também para leitura compartilhada com os menores.

 

8) Meu pai, o grande pirata, de Davide Calì

Uma história emocionante sobre um garoto que acredita que seu pai, um mineiro que trabalha em outro país, é um pirata que vive grandes aventuras. Quando o grande pirata sofre um acidente, o garoto descobre a história real e reconhece nela as narrativas e os sonhos de seu pai. Leitores mais experientes e adultos vão se encantar!

 

9) Os gatos, de T. S. Eliot, com ilustrações de Axel Scheffler

Um dos principais nomes da poesia inglesa e da literatura mundial, além de prêmio Nobel de Literatura, T. S. Eliot criou os poemas que compõem este livro para seus afilhados, que os recebiam por meio de cartas. Nesta edição bilíngue e ilustrada por Axel Scheffler (de O Grúfalo e Carona na vassoura), os leitores vão conhecer um grupo de gatos muito diverso: gatos ricos, pobres, atores, desaparecidos e muitos outros, que inspiraram Cats, um dos musicais mais longevos da Broadway e do West End de Londres.

 

10) As improváveis aventuras de Mabel Jones, de Will Mabbitt e Ross Collins

Ela é uma garota destemida que está prestes a ser sequestrada e incorporada a uma tripulação pirata esquisitíssima, formada por animais cruéis (ou nem tanto) de péssima reputação. Porém, a habilidosa Mabel Jones sabe ler e, para conseguir voltar para casa, vai ajudar essa turma a encontrar um tesouro muito valioso. Em capítulos, este livro vai arrancar boas risadas dos leitores maiores, com um narrador intrometido e dramático e muitos recursos gráficos que deixam a narrativa ainda mais divertida. 

 

11) Só um pulinho de gato, de Heinz Janisch e Helga Bansch

Leo é o protagonista desta história e tem como tarefa entregar uma lata de leite a um senhor chamado Bóris. Isso não daria muito trabalho, já que ele mora muito perto do local da entrega: seria só um pulinho de gato... Mas Leo, um menino inteligente e criativo, com um toque lúdico de ousadia e aventura, imaginou outras formas de chegar ao seu destino.

A partir de um pulinho de gato, ele vence a distância de vários modos, em ritmos e tempos diferentes. Mas, como se toda essa ginástica não bastasse, para finalizar, experimenta uma “pirueta tripla, com os braços abertos”. Você pode imaginar como chegou o leite? Sorte que seu Bóris é um bom observador, um senhor educado e muito compreensivo.

Ganhador do selo Acervo Básico FNLIJ.

 

12) Mais um livro sobre ursos, de Laura Bunting e Philip Bunting

Era uma vez um urso marrom que vivia feliz numa densa floresta. Assim começa esta história, que seria como tantas outras não fosse um pequeno detalhe: o urso resolve interromper a narrativa, protestando: “Você tem ideia de quantas histórias já foram escritas sobre nós”? Cansado de tanto trabalho, ele se recusa a fazer parte de mais esse livro. Mas quem poderá substituir o fofo, o feroz, o peludo, o querido urso? Um elefante? Uma aranha? Um peixe- -pescador? Será que essa ideia vai dar certo? Irreverente e bem- -humorado, Mais um livro sobre ursos é uma divertida conversa entre narrador e personagem, com diversas referências aos contos clássicos. Quem ilustra a obra de Laura Bunting é seu marido, Philip Bunting, autor e ilustrador do sucesso Como eu cheguei aqui?

 

13) Clic e cloc, de Estelle Billon-Spagnol

Clic e Cloc eram amigos inseparáveis. Nunca se via Clic sem Cloc ou Cloc sem Clic. Até que, numa certa manhã, Clic acordou e não encontrou Cloc. Onde o amigo estaria? Ele sai à sua procura e não o encontra em lugar nenhum. Será que Clic ainda será Clic se não estiver com Cloc? Esta fábula divertida e delicada fala sobre identidade e descoberta de si e do outro através do afeto, das relações e das descobertas próprias e autônomas.

 

14) Zeca conhece Nina, de Robert Starling

A chegada de um irmão ou de uma irmã é sempre um período de adaptação para família, especialmente para as crianças. Como o filho, antes único, vai se transformar em irmão mais velho? Será que os pais vão deixar de amá-lo? Amor, afinal, se divide ou se multiplica? Pois é justamente sobre esse tema que se debruça este novo livro de Robert Starling (autor e ilustrador do bestseller Zeca Zangado e de A Superpreguiça!). Nesta história, Zeca está feliz e tranquilo com seus pais, curtindo passeios e aventuras. Até que um ovo chega em sua casa. O que será que tem dentro dele? Então, Zeca conhece Nina, sua irmã mais nova. Primeiro, ele se sente furioso porque ninguém mais tem tempo para ele. Cadê os passeios agora? Depois, ele fica com ciúmes, com raiva e triste. Mas não conta os sentimentos a ninguém. Será que Zeca vai conseguir expressar também o imenso amor que já sente pela irmã?

 

15) Abrapracabra no mundo, de Fernando Vilela

Cabra Euzébia, que conhecemos do Abrapracabra! e do Abrapracabrasil!, estava curtindo a vida com os amigos lá no Pantanal. Tudo ia muito bem, tudo estava muito bom, mas quem é viajante mesmo nunca dá conta de ficar no mesmo lugar. Ela despediu-se do jacaré – estava mesmo feliz – e abriu seu guia de viagem, olha só, bem no verbete Paris! Abrapracabra! Assim começa mais esta aventura de Euzébia, que, com palavra mágica e lâmpada maravilhosa, vai ainda para Nova York (EUA), Japão, Turquia e até Egito. Com rimas, muitas referências históricas, artísticas e culturais, a obra, do premiado Fernando Vilela, traz palavras em diversos idiomas, que vão sendo traduzidas ao longo da história. No final, um glossário nos informa sobre as inspirações do autor e os locais que visitamos na carona da dona cabra!

 

16) Tem lugar pra gente?, de Jol e Kate Temple e Terri Rose Baynton

Uma pequena família de leões-marinhos precisa deixar o lugar onde vive e ir em busca de outro abrigo. O que já não seria muito fácil fica ainda mais difícil com a recepção que vão encontrando no caminho: ninguém parece disposto a compartilhar seu espaço com mãe e filho à procura de um novo lar. A grande surpresa vem no final do livro com um convite especial para que o leitor releia a história, dessa vez de trás para frente. Quando isso acontece, tudo muda e uma nova realidade se mostra possível. Além de tematizar, de forma leve e com ilustrações delicadas, a questão do refúgio, esta obra também dialoga com a materialidade do livro e com o protagonismo do leitor, que precisa manipular o objeto para ler a história de um outro ponto de vista.

 

17) Quem sou eu?, de Philip Bunting 

Você sabe quem é você? Será que você é o lugar onde nasceu? Ou será que você é seu corpo? Você é seu nome? Você é seu gênero? E seus pensamentos e sentimentos? É isso que você é? Este livro divertido do best-seller Philip Bunting – autor de Como eu cheguei aqui? – nos convida a refletir sobre quem somos de verdade. Com uma linguagem acessível e as ilustrações tão irreverentes e peculiares do ilustrador, o livro mostra que há muito mais em nós do que os rótulos, hábitos, cultura e mesmo do que nossa biologia. Assim, nos leva a compreender que somos todos iguais, apesar de diferentes, e partes do mesmo todo. Uma jornada impressionante por tudo aquilo que nos compõe, mas que não nos define. Quem você escolhe ser?

 

18) Ruim pra cachorro, de Irene N. Watts e Kathryn E. Shoemaker

Após ter de deixar para trás a fazenda do avô e também o cachorro Sortudo, Mateus não está muito feliz com a nova vida em Vancouver, no Canadá. Em seu novo prédio há o aviso: “proibida a entrada de animais”. Então, o menino cria um cachorro imaginário, Fred. Agora, na companhia de Fred, eles devem encontrar uma solução para trazer Sortudo de volta. Ruim pra cachorro! toca em temas comuns aos jovens leitores, como solidão, a adaptação a grandes mudanças no estilo de vida e como fazer novos amigos. A obra trabalha ainda com recursos que as crianças utilizam para lidar com as dificuldades, como amigos imaginários.

Livro perfeito para leitores a partir de 8 anos que estão prontos para se aventurar por textos mais longos que o dos livros ilustrados.

 

19) Super Ulisses, de Caio Tozzi e Renato Drigues

Albertina ama ler. Ama, especialmente, os seus livros. Seus 244 livros, nem um a mais, nem um a menos. Certo dia, no entanto, as obras somem do seu quarto. O que teria acontecido? Furiosa, ela descobriu que seus pais haviam levado seus preciosos companheiros para o café da família. E – pior – um dos livros tinha sumido dali! Na busca para encontrar a obra, sua preferida, Albertina contando com a ajuda de Molina e da caminhonete Ulisses, conhece Zezo e Jonas. Juntos descobrem que o poder das histórias está justamente no que elas podem fazer pelas pessoas quando estão fora das estantes, circulando por aí. Para o leitor mais experiente, essa obra de Caio Tozzi é uma deliciosa metáfora sobre o poder transformador da literatura.

 

20) O lugar do meu amigo, de Marcia Cristina Silva e Catarina Bessa

Os dois amigos dessa história se encontravam na praia todos os dias – um vinha correndo de bicicleta, o outro vinha sem pressa, apoiando-se numa bengala. Lá, entre o vai e vem das ondas, viagens para terras distantes, carrinhos e picolés, o tempo foi passando. Foi passando, trazendo muitas perguntas, descobertas e sonhos. Na prosa poética da autora Marcia Cristina Silva, imagens textuais belíssimas contam a história de duas pessoas um tanto diferentes, de uma família e seus desacertos, de lembranças e aprendizados, de sonhos e vida. Catarina Bessell põe as cores do mar nas ilustrações e, com seus traços e colagens, traduz o frescor e a vivacidade das personagens com grande sensibilidade.

Neste post
Acesse a Letrinhas nas redes sociais