Uma viagem pelo mundo das brincadeiras

 

Em seu terceiro ano de muitas expedições pelos universos da leitura, o Expresso Letrinhas traz uma novidade em 2018: além de estimular o prazer em ler, vai disseminar a importância do brincar. Assim, os pequenos viajantes do clube passam a receber mensalmente em casa cartões-postais com propostas de brincadeiras tradicionais, aquelas que resistem a muitas gerações – amarelinha, pega-pega, pular corda...

Os cartões trarão as regras de cada jogo e serão acompanhados de apetrechos simples para começar a brincadeira. No mês de fevereiro, por exemplo, os assinantes receberam um barbante e as instruções para brincar de cama de gato, brincadeira originária nas culturas indígenas que tem suas variações em muitos cantos do mundo. É uma atividade que requer concentração, memorização e também imaginação. Para os próximos meses, a brincadeira seguirá cheia de convites. Um giz para pular amarelinha, um lenço para brincar de corre, cutia...

 

 

Por acreditar que a leitura alarga os universos das crianças, desde o começo o Expresso Letrinhas se preocupou em aguçar ainda mais a curiosidade infantil. Em seu primeiro ano, os cartões-postais traziam ilustrações clássicas da literatura infantil, com criações memoráveis, como a que Edmund Dulac fez de A pequena sereia de Hans Christian Andersen, em 1911. Outro exemplo é a ilustração do Gato de Botas feita em 1861 por Gustave Doré para o livro Os contos de Perrault.

Já no segundo ano, as crianças puderam ter contato com bibliotecas espalhadas pelo mundo. Assim, elas tiveram notícias da Biblioteca Nacional da China, localizada em Pequim, fundada em 1908, o maior acervo de livros da Ásia, ou da incrível Geisel Library, da Universidade da Califórnia, nos EUA, uma das bibliotecas universitárias mais famosas do país, de inusitada arquitetura e estimada pelo seu nome, em homenagem ao escritor de livros infantis Theodor Seuss Geisel – o famoso Dr. Seuss!

***

Confira a seguir os livros que os leitores-viajantes do Expresso Letrinhas receberam em fevereiro, mês do Carnaval, embalado pelo samba de um dos nossos maiores compositores, em Memórias póstumas de Noel Rosa.

 

O céu está em ritmo de samba!

 

Imagine que, ao morrer, o grande sambista Noel Rosa foi parar no céu. Lá, encontra ninguém menos do que São Pedro, fã declarado de música e de um bom papo. Que sorte! Oportunidade perfeita para um prosa regada às histórias da formação do compositor em Vila Isabel e até algumas de suas mais emblemáticas canções, que, no livro Memórias póstumas de Noel Rosa, escrito por Luciana Sandroni, vêm acompanhadas por partituras elaboradas por Maria Clara Barbosa. As ilustrações são de Gustavo Duarte.

 

Uma profissão de risco

 

Já parou para pensar em um rato que é dentista? Pois o Dr. De Soto era o melhor da região, e seu tamanho reduzido não impedia em nada o seu trabalho, já que usava escadas para atender seus pacientes com maior porte. Mas tinha uma regra clara: não atendia gatos e outros animais perigosos. Até que surge no consultório do pequeno rato uma enorme raposa com uma terrível dor de dente... Descubra como isso termina em Dr. De Soto, livro escrito por William Steig, criador de Shrek.

 

Um pai aos pouquinhos

 

Logo que nascem, algumas crianças já têm seus pais a postos no berçário, prontinhos para fotografar os primeiros momentos de vida dos filhos. Em Hocus Pocus, de Kiara Terra e Ionit Zilberman, a história é outra. O pai chega à vida da protagonista quando ela já está um pouco crescida e já é muito sabida. Uma história sensível que mostra laços familiares baseados em afetuosas relações.

 

A criança que flutuava

 

Barnaby Brocket nasceu em uma família absolutamente normal, pais advogados, irmãos bem comportados. O que não era de se esperar era o "dom" natural do filho caçula, que já nasceu espantando o médico que realizou o seu parto. É que Barnaby Brocket flutuava. Passou a infância desafiando a lei da gravidade e, aos oito anos, acabou sendo solto, o que resultou em uma grandiosa viagem pelo mundo. Conheça melhor essa história em A coisa terrível que aconteceu com Barnaby Brocket, de John Boyne.


Para embarcar

O Expresso Letrinhas envia mensamente dois livros à casa dos assinantes: um clássico e outro que varia de acordo com a faixa etária escolhida. O kit também acompanha fichas com informações adicionais das obras, dicas de atividades e temas de discussão do mês, uma carteira de sócio-viajante e um cartão-postal (neste ano, com propostas de brincadeiras tradicionais!).

O livro clássico deste mês é Memórias póstumas de Noel Rosa, de Luciana Sandroni, e os demais são Dr. De Soto, de William Steig (0 a 6 anos), Hocus Pocus, de Kiara Terra e Ionit Zilberman (7 a 9 anos), e A coisa terrível que aconteceu com Barnaby Brocket, de John Boyne.

Acesse a Letrinhas nas redes sociais