Uma expedição ao País das Maravilhas

Um barquinho é um convite para uma viagem. Não é uma expedição qualquer. É uma incursão ao País das Maravilhas, aquele da heroína Alice, do Coelho Branco, do Gato que Ri, do Chapeleiro Maluco e de tantos outros personagens criados pela imaginação vertiginosa do inglês Lewis Carroll há mais de 150 anos. Agora, a aventura de um dos maiores clássicos da literatura infantil pode ser vivenciada numa mostra interativa: Experiência Alice, em cartaz em São Paulo.

É a partir do ponto de vista da protagonista que o visitante adentra o universo da obra, cuja história foi contada pela primeira vez durante um passeio de barco pelo rio Tâmisa, nos arredores de Oxford, na Inglaterra. A bordo estavam o professor de matemática Charles Dodgson e as irmãs Liddell, incluindo a menina Alice. Era 4 de julho, ano de 1862. A pequena gostou tanto da história contada pelo amigo da família que pediu que ela fosse escrita. Tempos depois, é publicado o livro Alice no País das Maravilhas, sob o pseudônimo de Lewis Carroll.

Esse passeio é lembrado já na primeira sala, que recepciona os passageiros desejosos de embarcar nessa aventura. Ali está um barquinho a remo, lembrando aquele em que passearam Charles e as três irmãs Liddell. E estão também peças diversas ligadas à personagem, recolhidas pelo mundo e reunidas na coleção de Adriana Peliano, presidente da Sociedade Lewis Carroll no Brasil. Um labirinto de páginas com ilustrações de diferentes épocas e edições raras introduzem o público num dos livros mais traduzidos de todos os tempos. 

Depois, o visitante vira Alice, vivencia passagens do livro, encontra personagens ao longo de outras 14 salas, cheias de interação sensorial. Em uma delas é convidado a escolher entre várias portas uma que servirá de passagem para o País das Maravilhas. Uma vez lá dentro, o retorno não é permitido. O jeito é seguir viagem: descer pelo escorregador que leva o visitante a um mundo subterrâneo, onde hologramas reproduzem com todas as cores o universo surreal inventado por Carroll e, depois, reinventado nos filmes dos Estúdios Disney.

Você irá encolher e também esticar diante dos espelhos, interagir com as projeções e peças da exposição: dialogar com a Lagarta Azul, ouvir os gêmeos se completando nas falas, continuar a busca pelo Coelho Branco, ser surpreendido pelo Gato que Ri, tomar chá na companhia do Chapeleiro, transformar as rosas brancas em cor de carmim a capricho da Rainha de Copas e ainda subir no tribunal para ser julgado pelo desacato à majestade.

Mais do que embarcar numa viagem ao País das Maravilhas, a exposição é um convite para adentrar o território da infância. Foi o que aconteceu com os amigos Ariane Ribeiro, 27, Jessica Marcilio, 26, e Felipe Ribeiro, 29, que visitaram a mostra por conta do gosto da história que ilustrou seu tempo de criança. “Fiquei encantada com os personagens, a hora do chá e sua loucura toda. Tudo teve gosto de infância”, conta Jessica.

Os irmãos Maria Clara, 7, e Gabriel Vieira, 6, foram com mãe conhecer a exposição. A menina fez questão até de reforçar a leitura no dia anterior ao passeio e terminou a visita com ainda mais admiração por Alice. Maria Vieira, mãe dos irmãos, conta que viveu um dia especial. “Tive a sensação de entrar no livro e viver sonhos, deixando o mundo real do lado de fora.” 

 

Anote na agenda

Exposição Experiência Alice

Onde: shopping JK Iguatemi (avenida  Presidente Juscelino Kubitschek, 2.041, Itaim Bibi) – 3o piso

Quando: segunda a sábado, das 10h às 21h; domingos e feriados, das 11h às 19h (para os finais de semana, vale comprar ingressos antecipadamente); até 30/11/2016

Quanto: R$ 35,00 (inteira); crianças até 2 anos não pagam; crianças de 2 a 12 anos pagam meia-entrada.

www.ingressorapido.com.br

Acesse a Letrinhas nas redes sociais