“Um leitor não se faz com uma única versão de história”

 

Não é fácil contar uma boa história. Requer preparo, disposição e sensibilidade para perceber o que desperta ou não a plateia. Quando a conexão acontece, entretanto, a experiência é inesquecível. É o que buscam os participantes da Maratona de Narração de Histórias que acontece neste sábado, 23, na Livraria Novesete, que comemora dez anos de dedicação à literatura infantil em São Paulo.

Serão sete horas ininterruptas de programação, com revezamento de nove profissionais, todos empenhados na valorização da palavra falada sem o afastamento do olhar da literatura. “A princípio, a escolha se relacionou com o fato de todos nós trabalharmos as histórias sem cenas teatrais ou recursos tecnológicos”, explica uma das organizadoras do evento, a escritora e contadora de histórias Penélope Martins.

 

 

A maratona contará com uma mescla de histórias de tradição oral e da literatura editada por diversas editoras. Da Companhia das Letrinhas, estarão presentes as obras Ernesto, de Blandina Franco e José Carlos Lollo, e O amor pega feito um bocejo, de Antonio Geraldo Figueiredo Ferreira, ilustrado por Rogério Coelho. Obras como “A Princesinha Medrosa” (editora Jujuba),  “Ratinho Manhoso” (editora Moderna) e “Diário de Blumka” (editora Pulo do Gato) também farão parte da festa dos livros, que, no dia da maratona, terão 25% de desconto. 

Ana Luísa Lacombe, uma das contadoras confirmadas na maratona, já tem algumas histórias preparadas: pretende contar A moça tecelã (Global Editora), de Marina Colasanti, e A árvore Tamoromu (editora Formato), na versão criada pela contadora. Também deverá contar seu livro Mudanças (editora Faz e Conta), ilustrado por Ivo Minkovicius.

Ela proseia sobre a arte que pratica há mais de 15 anos: “Em primeiro lugar é preciso gostar da história, se encantar com ela e desejar compartilha-la com ​outras pessoas. Depois há um estudo sobre a narrativa, entendimento da curva dramática, repetição, ensaios”.

Outro participante da maratona será Giuliano Tierno, que é contador, pesquisador, escritor e professor. Ele diz ainda não ter definido quais histórias vai contar. “Costumo ter um roteiro bastante flexível, muitas histórias previamente trabalhadas, estudadas, pensadas, brincadas. E na hora, quando a língua começa a se mover no trabalho de produzir mundos, a sequência vai se organizando com os ouvintes”, diz Giuliano, que conta se inspirar em artistas bem diversos como o bailarino Kazuo Ohno, morto em 2010, o escritor e ilustrador australiano Shaun Tan e o contador de histórias nordestino Jessier Quirino.

Qual o segredo da narração de histórias? Giuliano diz que é fundamental “evitar explicações e apresentar imagens surpreendentes ao ouvinte, sobretudo à criança”. A história não deve entregar, mas sugerir – paisagens, sons, cheiros, personagens. O ouvinte deve querer recontar aquela história logo depois de tê-la ouvido. “O coração de uma boa história é a generosidade para com o ouvinte: para que ele siga contando suas próprias histórias por meio daquele conto que acabou de ouvir.”

E resume Penélope: “Um leitor não se faz com uma única versão de história”. Ela completa parafraseando o grande João Guimarães Rosa: “Vivemos numa pluralidade, mas muitos sentimentos nos são comuns, e a troca de saberes nos ajuda a buscar harmonia e plenitude nesse desenredo que é viver”.

Junto a Ana Luísa, Giuliano e Penélope, também estarão presentes os contadores Ailton Guedes, Cristiano Gouveia, Ligia Belo, Magno Rodrigues Faria, Mariana Per e Rubia Konstantyni. Confira a programação completa.

14h - Magno Rodrigues Faria / Mariana Per / Rubia Konstantyni

15h - Cris Gouveia / Ligia Belo / Penélope Martins

16h - Ailton Guedes / Rubia Konstantyni / Mariana Per

17h - Cris Gouveia / Ailton Guedes / Ana Luísa Lacombe

18h - Ligia Belo / Penélope Martins / Giuliano Tierno

19h - Ana Luísa Lacombe / Magno Rodrigues Faria / Giuliano Tierno

20h - todos os narradores presentes

 

 

Anote na agenda

O que: Maratona de Narração de Histórias na Livraria Novesete

Onde: r. França Pinto, 97, Vila Mariana

Quando: 23/9 (sábado), das 14h às 21h

Quanto: grátis

Contato: (11) 5573-7889 ou www.livrarianovesete.com.br

Neste post