Um espaço para celebrar a literatura infantil

 

A ideia era simples: um lugar aconchegante, para estar entre e com os livros. Espaço para falar, ouvir, ler e discutir sobre obras literárias; pensar, pesquisar e descobrir outras perspectivas. Assim surgiu o Lugar de ler, desejo que há tempos percorria a imaginação da educadora Daniela Gutfreund e concretizou-se no encontro com a jornalista Janette Tavano e a professora Lenice Bueno. Foi inaugurado em abril deste ano.

 

Ilustração de Mariana Dermuth, responsável pela identidade visual e a programação do site

 

O Lugar de ler oferece diversas oportunidades de entrar em contato com a literatura infantil. Entre os cursos programados (já desenvolvidos ou em processo), estão Leitura e análise de livros-álbum (com Dani Gutfreund), Narrativa para o livro ilustrado (com Lúcia Hiratsuka), Livros informativos para crianças (com Ana Paula Campos), Wonder Ponder - Filosofia para crianças: oficina para mediadores (com a equipe do Lugar de Ler), O encontro de Tomie Ohtake e Lygia Bojunga no livro 7 cartas e 2 sonhos (com Flávia Reis) e O ambiente de leitura e Conta para mim - Estratégias de mediação a partir de Aidan Chambers (com Lenice Bueno).

Silvana Tavano, autora de Creuza em crise e Encrencas da Creuza, está finalizando uma das primeiras oficinas de lá: o Laboratório da Palavra, voltado para o exercício da escrita criativa. Os encontros, divididos em três módulos independentes, abordam questões narrativas como descrição, cena e sumário, construção de personagens e foco narrativo, sempre partindo da leitura de textos teóricos e de ficção.

Em conversa Daniela Gutfreund, ela nos contou que as idealizadoras desejam expandir o escopo dos cursos, oferecendo no futuro programações para que as crianças possam aprofundar o seu contato com a literatura a partir de oficinas. Além disso, à disposição dos visitantes fica uma biblioteca com quase mil títulos, que podem ser consultados por todos os leitores – adultos ou crianças. Basta marcar horário. “Acreditamos que quanto mais lugares houver em que possamos estar juntos e trocar impressões, conversar sobre assuntos que nos interessem, melhor. Para nós, a literatura é um dos melhores meios para isso.”

Para Silvana Tavano, o Lugar de ler é uma verdadeiro "parque de diversões para quem ama livros”. Constrói-se como “uma rede forte e macia que sustenta a literatura, forma leitores, cria círculos de afeto e de interesse em torno dos livros”. Para as criadoras, é uma oportunidade de colaboração e troca de experiências com outros espaços semelhantes, não só em São Paulo, mas em todo o país. “O Brasil todo precisa de lugares onde os livros sejam valorizados e facilmente acessados, onde a leitura e a mediação aconteçam abertamente para crianças e adultos, onde haja cursos, oficinas, grupos de estudo e de leitura para formadores, pais e crianças, que tratem sobre livros, literatura e arte com seriedade e compromisso com a reflexão.”

Afinal, Daniela, Janette e Lenice, todas envolvidas com a formação de novos leitores, mas com experiências profissionais distintas e complementares, acreditam que “a melhor forma de contribuir com ela é, além de fazer livros, pensar e falar sobre as obras, de variadas maneiras, de diferentes perspectivas, de forma generosa e respeitosa em relação a todos os leitores”.

E se o Lugar de Ler como espaço físico promove encontros, discussões, conversas, o seu endereço virtual é mais uma ferramenta para que a literatura infantil entre em debate. Exemplos de bons conteúdos são a entrevista com Ellen Duthie, que investiga a importância de promover discussões filosóficas com crianças e como a literatura pode contribuir para isso, e o artigo de Arianna Squilloni, que aborda a censura nos livros para crianças sob o ponto de vista da formação do leitor e do indivíduo. Além disso, a autora-ilustradora Corinna Luyken também marca presença no site, em que fala do seu processo criativo na obra The book of mistakes.

“É um modo de estar perto dos leitores, compartilhar pensamentos, saberes, discussões que acreditamos serem importantes para a literatura infantil contemporânea”, explica Daniela. Enquanto os cursos abordam os mais diferentes temas, o site, por hora, é focado na literatura infantil, tema de pesquisa das criadoras. “Algumas das vozes que nos alimentam, com quem temos uma interlocução intelectual importante, contribuem para que esse espaço seja um convite a ler, dando o tempo que a leitura crítica e reflexiva pede.”

Acesse a Letrinhas nas redes sociais