Seleção de obras reúne monstros diversos

Os monstros chegam com os ventos do inverno, surgem na noite escura cheia de sapos coaxantes e convocam os sentimentos mais pavorosos nas crianças. Habitam as curvas de um rio, as cantigas de ninar, o topo das montanhas, as histórias que o povo (re)conta e até os lugares mais recônditos dentro da gente. São agigantados ou pequeninos, barulhentos ou silenciosos, famintos ou apáticos. Confira a seguir uma seleção de obras que trata de monstrengos de todos os tipos, uns malvadões, outros nada apavorantes, mas todos cheios de boas histórias.

Monstro que é monstro

Autores: Renata Bueno e Fernando de Almeida

Monstros vivem bem mais perto do que a gente imagina! Nem todos são devoradores de criancinhas ou representam forças brutas da natureza. Monstro que é monstro também esfola o joelho, chupa picolé e se lambuza, quer saber a origem das coisas, odeia pentear o cabelo e dorme de tênis às vezes por puro cansaço. Já imaginou quem seriam esses monstrinhos?

O livro dos monstros!

Autora: Fran Parnell

Ilustradora: Sophie Fatus

Tradução: Heloisa Jahn

O homem das neves, um ogro emplumado, uma cabeça devoradora e uma criatura que chega com os ventos mais gelados são alguns dos monstros deste livro que nos coloca cara a cara com o medo. A obra reúne seis contos curtinhos e saborosos, que trazem seres lendários da Itália, do Taiti, da África do Sul, do Nepal, da Austrália e da América do Norte.

Sete histórias para sacudir o esqueleto

Autora: Angela-Lago

Casas assombradas, esqueletos, cemitério à noite, defunto, bode falante, vozes do além. Se for olhar bem, tudo isso não é o que parece ser. São na verdade sete histórias para ler numa noite fria e chuvosa, todas perfeitas para matar os amigos – de rir! É que nas histórias contadas pela mineira Angela-Lago o medo anda de mão dada com o humor.

João e o bicho-papão

Autor: Silval Medina

Ilustradora: Renata Bueno

João Brasileiro da Silva é menino valente, caçador de bicho-papão. Para sua fama ganhar o mundo, decide seguir o rastro do monstrengo. Boné na cabeça e bodoque no bolso, pega a estrada, envereda pela mata, desce o rio, enfrenta fome, chuvisco e lamaçal. Narrado em versos de cordel, o texto rende uma saborosa leitura em voz alta e uma discussão se essa história de papão é só coisa da cabeça do João.

Pequeno manual de monstros caseiros

Autor: Stanislav Marijanovic

Tradução: Eduardo Brandão

Monstros da impaciência, da vaidade e da gulodice são criaturas temerosas que se escondem em muitos cantos da casa – na geladeira, no espelho, no guarda-roupa, na escuridão. O livro apresenta alguns desses monstrengos já estudados pela ciência, como Aiki Soo Nu (monstro do cansaço), Chuá (monstro da derramação) e Hister Ica (monstro do berro).

A visita dos 10 monstrinhos

Autora: Angela-Lago

Tem gente que diz que matemática é um verdadeiro monstrengo, um bicho-de-sete-cabeças. A autora mineira Angela Lago conta nesta obra que não é bem assim. Com rimas divertidas e ilustrações cheias de surpresas, ela introduz as crianças pequenas no universo dos números e dá as pistas para encarar dez monstrinhos.

Monstros e mundos misteriosos – quase tudo o que você queria saber

Autora: Heloisa Prieto

Ilustrador: Guilherme Vianna

Foi a curiosa Pandora, a primeira menina do mundo, que abriu a caixa de onde escaparam todos os monstrengos do universo. Dragões, ogros, feras e mulas sem cabeças, entre outros seres, espalharam-se pelos ares, percorreram terras distantes e cruzaram os mares. Foram parar em muitas histórias, algumas delas narradas nesta obra.

Tutu-moringa – história que tataravó contou

Autoras: Elizabeth Rodrigues da Costa e Gabriela Romeu

Ilustradora: Marilda Castanha

É debaixo da mangueira, numa noite sem estrela, que tataravó conta às crianças a história de tutu-moringa, um bicho-papão de origem africana que  durante muito tempo rondou as noites dos meninos e das meninas do Recôncavo Baiano (BA). Ainda bem que tataravó ensina uma cantiga para espantar tal criatura e, assim, deixa os pequenos dormirem em paz.

Drácula – um livro abra a aba de arrepiar

Autor: Keith Faulkner

Ilustrador: Jonathan Lambert

Tradução: José Amaro 

Este livro é um convite para comemorar o aniversário de Conde Drácula num castelo de arrepiar. É uma festa com um banquete de dar água na boca, com bolo recheado de flocos crocantes de sapo, creme de cobra e sorvete com molho de besouro. Ao abrir e fechar as abas das páginas, o leitor vai descobrindo essas e outras surpresas.

Mula sem cabeça – a origem

Autor: Ilan Brenman

Ilustrador: Marjolaine Leray

Muita gente conhece a lenda da mula sem cabeça. Mas será que as pessoas já ouviram a história inteirinha mesmo? Sabem que a mula é assim porque foi um dia enfeitiçada? E o que ela era antes de ser mula? Onde morava? Ilan Brenman pesquisou e recontou a história que deu origem a essa criatura lendária que habita o interior do Brasil.

O caixão rastejante e outras assombrações de família

Autora: Angela-Lago

Assombrações que passeiam pela cidade, almas penadas que vão à igreja, felinos que chegam perto de quem vai morrer e até defunto que xaveca as mocinhas no caixão. Parece inacreditável, mas esses seres do além não querem assustar você. Nas histórias de Angela-Lago, eles gostam mesmo é de fazer graça e bagunçar a vida na cidade.

 

 

 

 

Acesse a Letrinhas nas redes sociais