Para falar a língua da poesia e da invenção

 

A palavra é habitada de magia e sonho, poesia e invenção. É o que nos revelam os três lançamentos de março da Companhia das Letrinhas. Em Malala e seu lápis mágico, novo livro da jovem ativista Malala Yousafzai, a autora fala de seus sonhos durante a infância e a adolescência. Já o poeta Manoel de Barros desenrola a língua das árvores e dos bichos no relançamento Cantigas por um passarinho à toa, com as delicadas ilustrações de Kammal João. As invencionices também ficam por conta da escritora Stela Greco Loducca, que traz todo o mundo da imaginação infantil em Dudu e o plástico bolha, em que o menino recebe uma encomenda em casa e solta a criatividade com as possibilidades de um simples objeto. Saiba mais sobre os três livros a seguir.

 

A magia das palavras

 

Se você tivesse um lápis mágico que pudesse mudar a realidade ao seu redor, o que desenharia? Foi essa pergunta que se fez a paquistanesa Malala Yousafzai, autora de Malala e seu lápis mágico. Quando criança, gostava de imaginar pequenas mudanças, uma bola para seus irmãos, um vestido para sua mãe… Até que a mais jovem vencedora de um Prêmio Nobel percebeu que suas palavras poderiam provocar mudanças bem maiores no mundo. A obra tem ilustrações de Kerascoët e tradução de Lígia Azevedo.

 

Para falar a língua das árvores

Manoel de Barros faz poesia com os olhos de um menino, aquele que pode “morar nas margens de uma garça” e sabe “apalpar os perfumes do sol”. Em Cantigas por um passarinho à toa, com novas ilustrações de Kammal João, as palavras são verdadeiros brinquedos, em que é possível vestir um casaco ensolarado, aprender a língua das árvores, apreciar uma “borboleta sentada nos braços da manha”. Lá os “passarinhos vêm dos inícios do mundo”.

 

O idioma da imaginação

Contemplar a vida do alto de um balão, nadar em um riacho cheio de pedrinhas transparentes, viver as mais perigosas aventuras em alto mar. Em Dudu e o plástico bolha, o protagonista não precisou de muito para passar por essas experiências -- bastou uma encomenda embrulhada em um pedaço de plástico bolha e muita imaginação! A história é contada pela escritora Stela Greco Loducca e pelo ilustrador Jean-Claude R. Alphen.

 

Acesse a Letrinhas nas redes sociais