Livros para se apaixonar

Por Gabriela Tonelli

 

 

Começa quando a gente conhece alguém que nos faz acreditar que podemos voar de tanta felicidade! Mas, ao mesmo tempo, sentimos um nervoso daqueles que deixa nossa perna tremendo de agitação. A gente até tenta deixar pra lá, se controlar na frente de todo mundo, até que… a pessoa aparece e a gente fica cor de morango bem maduro de vergonha. Dizem por aí que é assim que percebemos quando estamos apaixonados. E quando as pessoas resolvem falar contar uma história de amor, não tem como não nos apaixonarmos pelo livro, não é mesmo? Que tal conhecermos mais algumas dessas histórias?

 

 

História de dois amores

Autor: Carlos Drummond de Andrade

Ilustrador: Ziraldo

No único livro infantil escrito pelo grande poeta Carlos Drummond de Andrade, uma pulga e um elefante se conhecem e passam a conviver, mas depois a relação se complica porque — quem diria! — a pequena pulga começa a dar uma de mandachuva… Mas pra tudo existe uma saída. E, em muitos casos, a solução é aquela coisa que todo mundo sente, que dizem que move até montanhas. Quem adivinha?

 

O peixe e a passarinha

Autora: Blandina Franco

Ilustrador: José Carlos Lollo

Em um rio cercado de árvores viviam um certo peixe e uma certa passarinha. Por causa de uma minhoca, começam uma longa amizade, que acaba se transformando em amor. Mas os outros bichos não param de criticar a relação inusitada dos dois. Eles mesmos percebem que a união não vai ser fácil — onde é que poderiam morar juntos? É um amor improvável, mas não impossível e, apesar das dificuldades e das diferenças, pode ter um belo final feliz.

 

A menina que se apaixonava

Autora: Marta Góes

Ilustradora: Mariana Massarani

Aos nove anos, Teresa se apaixona pela primeira vez. Em segredo, ela começa a namorar Alexandre, um garoto de doze anos — até que seus pais percebem o envolvimento dos dois. Em sua estreia na literatura infantojuvenil, Marta Góes conta uma história sobre a descoberta do amor, as dúvidas e os medos que acompanham esse sentimento.

 

Os beijinhos da Ceci

Autor: Thierry Lenain

Ilustradora: Delphine Durand

Tradutora: Heloisa Jahn

Não é fácil se apaixonar, ainda mais por uma garotinha metida a esperta feito a Ceci. Todo recreio, Ceci diz a Max que se sente na escada que leva aos banheiros e não saia dali. "Por quê?", indaga Max no primeiro dia. "Para eu saber onde você está, se quiser lhe dar um beijo!" Max adora os beijinhos de Ceci, por isso não discute. Senta-se na escada e espera. A cena se repete, dia após dia. Max espera. E espera. E espera. Até quando?

 

Cupido

Autora e ilustradora: Babette Cole

Tradutor: Eduardo Brandão

Cupido, filho da Deusa da Beleza e do Deus do Trovão, vem morar na Terra. Só porque sua mãe decidiu participar de um concurso de beleza. Ele precisa fingir que é humano, mas não aguenta ficar muito tempo sem dar umas flechadas, e acaba criando casais pra lá de inesperados…

Neste post