Dez livros de rachar o bico!

 

O que reúne gente inteligente, alegre, bem-humorada, engraçada e de alto astral? A risada! Dizem que rir é o melhor remédio – estimula a circulação sanguínea, produz endorfina, reduz a pressão arterial, limpa e desintoxica os pulmões. E não à toa é tão contagiante, já que, além de saúde, o riso gera um clima leve de satisfação e aceitação e com isso aproxima e atrai as pessoas. Quer mais motivos para abrir aquele sorrisão? Tem um dia especial só para isso!

 

 

Hoje, 6 de novembro, é o Dia Nacional do Riso! A celebração é uma adaptação brasileira do Dia Mundial do Riso: data que teve origem em Mumbai, em 18 de janeiro de 1995, na qual 12.000 membros de 6.000 clubes sociais de diversas partes do mundo juntaram-se em uma grande sessão de riso organizada pelo fundador do movimento Yoga do Riso, o médico indiano Madan Kataria, militante da terapia do riso como uma ferramenta para o bem-estar das pessoas. Anos depois, em 4 de outubro de 1998, surge novo marco dedicado à prática: o Dia Internacional do Sorriso, criado por Harvey Ball, designer pai do Smile Face.

Entre tantas datas, a gente pergunta: já sorriu hoje? Neste 6 de novembro, vem gargalhar com a nossa bem-humorada lista de livros para dar risada!

 

***

 

Ri melhor quem ri primeiro

A seriedade com que José Paulo Paes tratou a literatura infantil contrapõe a leveza dos poemas que traz em Ri melhor quem ri primeiro. No livro, o autor reúne 31 poemas escritos em português ou traduzidos de várias línguas, de épocas e lugares diferentes (da Grécia antiga à França setecentista, passando pela Suíça contemporânea, e cada uma ilustrada por um artista diferente) com uma única intenção: que a poesia seja jogo, alegria e leveza para as crianças, levando o riso não importa a origem!

 

O caixão rastejante e outras assombrações de família

Não se assuste com o título! As histórias de família que Angela-Lago conta neste livro podem parecer assombrosas com fantasmas, almas penadas e defuntos, mas esses contos de terror estão recheados do melhor humor da autora: fantasmas pegam táxi, almas que vão às missas de domingo… Assombrações se metem em cada uma!

 

Pequenos contos para rir

Uma história engraçada também ajuda a tratar de temas mais sérios com a leveza e a simpatia do riso. Esta coletânea prova isso apresentando nove contos de diferentes países que divertem o pequeno leitor ao mesmo tempo em que ensinam sobre a vida em narrativas curtas, ilustradas por diferentes artistas, sobre a esperteza e a falta dela, e que, para além da diversão, auxiliam as crianças a encarar com bom humor o que vem pela frente.

 

Conversa de morango e outros textos cheios de graça

Neste volume estão diversos contos, crônicas e histórias de Carlos Drummond de Andrade – todos cheios de graça e humor, remetendo a um Brasil que, apesar das contradições, se torna mais tranquilo pelos olhos desse poeta. Seja contando um causo de família, seja relatando uma antiga conversa de bar, é certo que suas palavras irão cativar e tirar um sorriso tanto de crianças quanto de adultos.

 

O mundo seria mais legal

Já imaginou se o mar não tivesse sal, se todo encontro fosse pontual e se a sobremesa nunca chegasse ao final? Não seria sensacional? A obra de Marcelo Tolentino reúne sugestões rimadas (e malucas) de como tornar o mundo um lugar ainda mais divertido, chamando e cativando toda criança e todo adulto num convite a viajar na imaginação de um jeito bem-humorado.

 

O livro do contra

Está tudo de pernas para o ar: o rato caça o gato, a Chapeuzinho persegue o lobo, o bombeiro apaga a água com fogo... No meio dessa bagunça, o leitor vai percebendo que não é só o mundo da fantasia que está precisando de alguns reparos. O livro do contra foi escrito e ilustrado pelo artista alemão Atak, que fez ilustração especial inspirada no nosso país na edição brasileira do livro-imagem.

 

Caras animalescas

O Abelardo se acha a estrela da pista e é cheio de sardas; parece mais um leopardo. E a dona Ninoca que não sai da água e tem a maior cara de... Quem adivinha? Todo mundo lembra ao menos um pouquinho algum animal. E é com essas semelhanças muitas vezes engraçadas que Ilan Brenman e Renato Moriconi brincam com ilustrações mais do que caprichadas em Caras animalescas, o terceiro livro da Trilogia do Retrato, trabalho a quatro mãos que trouxe com a mesma leveza as obras Telefone sem fio e Bocejo.

 

Meu pum e a meleca do meu irmão

No quinto livro da série de Blandina Franco e José Carlos Lollo, todo mundo já está acostumado com o Pum. Ele faz barulho de vez em quando, mas sabe que precisa se comportar quando tem visita em casa. Nessa nova aventura, o Pum, um cachorro carinhoso e bagunceiro, vai conhecer o novo bichinho de estimação dessa família: um hamster chamado Meleca.

 

A série do Capitão Cueca!

No sexto volume da série escrita pelo americano Dav Pilkey, nossos heróis Jorge e Haroldo derrotaram o Menino Biônico Meleca Seca, mas se esqueceram dos malvados Robôs Melequentos Ridículos, que estão sedentos por vingança! Haja fôlego para mais uma aventura… Assim como para o título: Capitão Cueca e a grande e desagradável batalha do Menino Biônico Meleca Seca - Em cores! se divide em dois livros: a Parte 1: A noite das repugnantes Melecas de nariz, e a Parte 2: A revanche dos Robôs Melequentos Ridículos.

 

As aventuras do Homem-Cão!

Escrita e ilustrada pelo mesmo criador do Capitão Cueca, a série de histórias do Homem-Cão trazem com humor diversas aventuras e homenagens divertidas a clássicos da literatura. Em sua edição mais recente, O Homem-Cão: o senhor das pulgas, nosso super-herói favorito vai descobrir detalhes da infância de Pepê, o gato mais malvado do mundo, numa versão canina e graciosa inspirada em O senhor das moscas.

Acesse a Letrinhas nas redes sociais